13.2.14

viver no campo

Quando me perguntam onde vivo exactamente, em Itália, já desisti de dar respostas precisas. Dizer o nome da localidade onde trabalho não traz nada de novo a quem pergunta, de modo que me refiro à cidade mais próxima, acrescentando que do sítio onde vivo até lá demoro uma hora de carro. Claro que esta última parte da informação não fica na memória de quem me ouve e assumem que vivo em Milão. Não é coisa que me aqueça ou arrefeça, de modo que não confirmo nem desminto. Acham que estou mais citadina que nunca, quando na verdade nunca vivi tão no campo como vivo agora. Ontem, o cenário a sair do trabalho e a tentar chegar a casa foi este:



Tenho pena que na foto não se vejam os muitos burros que seguiam na frente do rebanho, nem os muitos cães de guarda que tentavam orientar as centenas de ovelhas.

2 comentários:

  1. E no campo tudo tem um ritmo diferente...que maravilha!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha, muito melhor que Milão :)

    ResponderEliminar