3.5.11

desconfio que foi efeito do Peso Pesado

Centro comercial, praça da alimentação.
De prato na mão chego à caixa e a empregada, rechonchudinha (gorda, sejamos realistas) e de má cara, depois de ter passado a pente fino o conteúdo do meu prato, pergunta-me o que quero beber. Uma água, respondi eu a achar que a seguir vinha o "Fresca ou natural?" da praxe. Qual quê? Abre muito os olhos, que entretanto começam a faiscar na minha direcção, enquanto ela exclama alto e bom som:

Água? É por isso que é magra, nem sumos bebe.

Rapaz atrás de mim sorri e olha-me de alto a baixo. Eu pago o mais rápido que posso, acelero o passo e ala que se faz tarde. Uns bons passos a seguir olho para o tabuleiro e vejo que me esqueci da água. Ainda pondero não voltar para trás, mas não me apetece morrer à sede só porque sou magra. Volto atrás, exclamo um tímido "Esqueci-me da água", ela olha para mim de lado com ar de quem quer dizer "E ainda tiveste a lata de cá voltar exibir a tua magreza e fazer-me sentir gorda", o rapaz não sorri, mas ri descaradamente, e eu desapareço o mais rápido que posso.

Por mim o Peso Pesado já tinha acabado.

1 comentário:

  1. Looooool.
    Desculpa la mas a gaja da caixa é uma parva! lolol

    ResponderEliminar